• Deslock

Existe diferença entre Inteligência emocional e Competência emocional?

Uma pessoa pode ter inteligência e não ser competente. Ela pode ter conhecimento sobre determinado assunto, mas não saber como utilizá-lo apropriadamente. Quando se trata das emoções, uma pessoa com Inteligência Emocional pode não saber como se comportar emocionalmente, por esse motivo eu acredito naquilo que chamo nesse artigo de COMPETÊNCIA EMOCIONAL.


A competência emocional descreve a capacidade que uma pessoa tem de expressar suas próprias emoções com total liberdade, e é derivada da inteligência emocional, que é a capacidade de identificar emoções. Competência é o nível de habilidade com o qual alguém interage construtivamente com essas emoções e com as outras pessoas.

Essa competência emocional pessoal é baseada na capacidade que essa pessoa tem de reconhecer emoções individuais e como as emoções afetam outras pessoas. É baseada na capacidade de manter o controle das suas próprias reações e de se adaptar. Devemos ter em mente que uma pessoa tem que ser capaz de compreender suas emoções pessoais antes de avaliar as emoções de outras pessoas.


Outro aspecto individual da competência emocional é a competência social, que se refere à empatia em relação aos outros. Ele engloba as habilidades que precisamos desenvolver para ter sucesso em diferentes ambientes de trabalho e nos relacionamentos. É muito importante usar uma comunicação eficaz e aprender como gerenciar conflitos.

Através da competência emocional, os seres humanos têm a capacidade de reagir e interferir nas suas emoções pessoais e compreender àquelas experimentadas por outras pessoas. Um indivíduo pode responder apropriadamente e respeitosamente quando alguém experimenta emoções como raiva, medo e dor.


Reconhecer as próprias emoções abre a possibilidade de responder adequadamente às emoções que outras pessoas experimentam. Sem conhecer as próprias emoções, é difícil ajudar ou sentir empatia pelo outro.


Tem sido demonstrado através de vários estudos que as emoções internalizadas podem levar a uma deterioração da saúde física e mental. Isso pode incluir um aumento nos níveis de estresse, o que pode causar condições perigosas, como hipertensão, um súbito aumento ou perda de peso, ou ainda, fadiga extrema.


Suprimir emoções pode levar à depressão e os relacionamentos com outras pessoas podem sofrer sérias consequências devido à incompetência emocional. Embora existam muitos tipos de problemas emocionais que podem causar dificuldades com a competência emocional, a inteligência emocional desempenha um papel significativo na capacidade de uma pessoa aprender essas habilidades através de perceber e reconhecer tais emoções, tornando-a apta a uma autorregulação, ou adaptação.


Quando uma pessoa é capaz de distinguir entre um conjunto de emoções e outro, elas podem começar a aprender como administrar essas emoções em sua vida diária.


Helena Santos Levorato

Cofundadora da Deslock - Performance Criativa (Neurociência Corporativa, Design Thinking, Life Design e Análise Perfil)

0 visualização